Início

Em entrevista ao Collider durante coletiva sobre seu novo filme, Kong: A Ilha da Caveira, o diretor Jordan Vogt-Roberts deu novos detalhes sobre a adaptação de Metal Gear Solid para os cinemas, da qual foi contratado para a direção, e sua paixão pela obra de Hideo Kojima.
 
"Metal Gear Solid é provavelmente a franquia mais importante do mundo para mim. É um trabalho tão genial e idiossincrático, e poder passar um tempo com (Hideo) Kojima recentemente foi como um sonho. Ele e sua equipe são os melhores. Estamos trabalhando no roteiro. Essa é uma propriedade que irei lutar com unhas e dentes para ter certeza de que será feita da maneira correta, porque é muito fácil estragar tudo e o estúdio tentar fazer algo na linha de G.I. Joe ou Missão: Impossível, ou fazer dele algo que não é. Metal Gear Solid precisa ser exatamente o que deve ser, que é Metal Gear Solid."
 
O diretor também comentou que os fãs poderão ver um pouco do tom de Metal Gear Solid em Kong: A Ilha da Caveira, e ressaltou que a franquia de games é única por ter sido conduzida até agora pela mesma voz criativa de Hideo Kojima.
 
"(A franquia) É tão interessante pois diferente de uma história em quadrinhos onde há 40 ou 100 escritores ao longo de várias décadas, durante todos esses anos Metal Gear Solid essencialmente tinha apenas uma voz. Então, você está lidando com uma propriedade muito, muito específica que é idiossincrática para uma personalidade e o ponto de vista desta pessoa na maneira como interpretam a cultura ocidental, transformando-se nessa puramente incrível propriedade que possui um tom que acredito ser diferente de todo o resto. Eu realmente acho que quando as pessoas assistirem (Kong) elas vão pensar que realmente existem coisas que se alinham com este filme em tonalidade, onde pode ser incrivelmente sério, sombrio e intenso, ou pode ser extremamente bobo e satírico consigo mesmo, como muitas vezes acontece em Metal Gear. Felizmente, temos incríveis produtores envolvidos, mas esta é uma propriedade tão pura e importante para minha alma, por ser algo com o qual eu cresci, que eu adoraria colocar no filme que precisa ser. Acredito que seria um filme gigante e incrível, mas precisa ser feito de uma maneira que honre completamente o que Metal Gear é, porque é um clássico e um trabalho seminal, não somente em video games, mas na mídia em geral.
 
Com relação a uma possível censura 18 anos para o filme, Vogt-Roberts disse que há vários caminhos a serem seguidos.
 
"Para mim, quero fazer uma versão do filme que seja fiel ao que ele precisa ser, portanto se tiver que seguir o caminho de Deadpool ou Logan, onde você faz um filme para maiores com um orçamento baixo, ótimo. Se você precisar extrapolar e conseguir aquele orçamento maior para ser um filme com censura 13 anos, acredito que possa seguir das duas formas. Existem partes ultra-violentas em Metal Gear, mas eu não necessariamente as consideraria como um elemento central em comparação com o tom, a voz, e as filosofias que os personagens exibem. Estes personagens são como filosofias ambulantes, então acredito que acertar neste ponto é bem mais importante do que pensar sobre censura a esta altura, porque agora estamos apenas tentando fazer a melhor versão possível."
 
Quando perguntado sobre como a censura afeta o roteiro do filme, o diretor disse que no momento, quer apenas fazer a melhor versão possível, para os "superfãs" de Metal Gear Solid como ele.
 
"Acredito que agora a coisa mais importante a acertar na voz, em uma história que faça sentido. Você olha para o escopo do mundo de Metal Gear e você vai até os anos 60 e antes disso na história, e depois vai para os games mais contemporâneos no futuro próximo e coisa do tipo, você está lidando com décadas e décadas de personagens. Você está lidando com como (Solid) Snake e Big Boss interagem, como o (Major) Zero e todas estas outras pessoas interagem entre si? Como você escolhe o Ciborgue Ninja (Gray Fox), Sniper Wolf, e coloca todos estes personagens em uma história que faça sentido? Portanto, antes de pensar sobre orçamento, quero encontrar a versão que um superfã da série diria: 'Eles conseguiram. Este é o meu Metal Gear.'. Além de ser um filme de video game, além da diferença entre uma experiência ativa e uma passiva e o motivo das pessoas não terem conseguido traduzir uma experiência ativa para uma boa experiência passiva no formato de um filme, além desta questão para mim nem se trata de ser um filme de video game, Metal Gear é uma história importante, com um conjunto de personagens importantes. Então precisa apenas ser abordado agora em como vamos acertar isso, e assim que acertarmos aí sim pensaremos sobre orçamento, e estas coisas vão se desenrolar no caminho, mas agora estou apenas trabalhando com produtores incríveis e tentando fazer uma versão que um mega-fã de Metal Gear ficaria orgulhoso e onde as pessoas ficariam confortáveis com esta versão para dizerem: 'Eu sei que isto é diferente, sei que não é exatamente como um filme normal seria, mas isto é muito Metal Gear'. e é isto que faria uma pessoa qualquer que não faz ideia do que é Metal Gear se apaixonar por esta franquia, por Solid Snake e estes personagens, é uma coisa tão grande que estamos focados em acertar isto primeiro."
 
 
Além de Vogt-Roberts na direção, o filme de Metal Gear Solid conta com Jay Basu no roteiro (lembrando que o roteirista David Hayter, dublador de Solid Snake, teve seu script rejeitado pela Konami, produtora do game), e Avi Arad (Homem-Aranha, Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell).
 
A aguardada adaptação de Metal Gear Solid para os cinemas ainda não possui data de estreia definida. Porém, o próximo filme de Jordan Vogt-Roberts, Kong: A Ilha da Caveira, estreia nos cinemas brasileiros em 9 de março de 2017.

Principais Lançamentos do Mês

Janeiro 2018
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Com a melhor qualidade de informação, o CineGamers reúne cinema, jogos, quadrinhos, séries e muito mais em um único lugar!